sábado, 31 de outubro de 2009

*CONCRET JUNGLE* (TRADUÇÃO)

 

Primeira trilha da 'Intervenção Urbana', sinceramente não imaginava outra música para expressar através da dança meu sentimento em relação ao caos urbano que vivemos hoje...

É inspirada na letra de Bob Marley, cantada por minha amiga Carol, que surge o projeto "Intervenção urbana", no qual grito corporalmente todos os fantasmas que transitam nesta selva de concreto...

 

 

*Selva de Concreto*

Nenhum sol vai brilhar no meu dia hoje

A alta lua amarelada não sairá pra brincar

A escuridão tem coberto minha luz

E transformou meu dia em noite

Agora onde o amor está?

E pode ser encontrado?

Alguém vai me contar?

Pois a vida, doce vida, deve estar em algum lugar para ser encontrada

Ao invés de selva de concreto onde viver é tão mais difícil!

 
 
 

Selva de concreto,

Cara, você tem de dar tudo de si

Mesmo sem correntes nos pés,

Não estou livre...

Sei que estou aqui preso em cativeiro

Jamais conheci a felicidade

Nunca soube o que é uma doce carícia

Vou sempre gargalhar como um palhaço

Ninguém vai me socorrer por que

Devo me erguer sozinho deste chão

Nesta selva de concreto

Eu digo o que você tem agora para mim?

Selva de concreto,

Ah porque você não me deixa SER agora...

 
 
 
 
 
 
 

(BOB MARLEY)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário